educação » oficinas/palestras » palestras para empresas

Stela Barbieri realiza palestras para públicos diversos  – artistas, educadores, executivos e pessoas interessadas em buscar novas formas de pensar, em discutir as questões do mundo contemporâneo e dos processos criativos. Os temas contribuem para uma imersão no sensível e uma conexão entre as práticas cotidianas do trabalho e do mundo com a inspiração e o deslocamento que a arte provoca. Com apontamentos teóricos e ações poéticas, Stela já realizou palestras em diversas empresas, instituições de ensino e instituições culturais.

Veja abaixo os temas que estão sendo trabalhados:

1- O que é arte contemporânea?
A arte produzida em nossos tempos vem carregada dos acontecimentos experimentados por nós. Os artistas contemporâneos partem de questões pelas quais são mobilizados - problemas ou situações da vida e da arte. Interrogam-se a respeito das políticas, das disputas territoriais, das questões de gênero; participam do confronto entre conceitos, valores e ideias e se posicionam. Com o desejo de construir um lugar, uma imagem, assumem o enfrentamento com determinada materialidade, para fazer frente ao desafio de mundos a serem criados, fantasias e narrativas inventadas. Como acontece tudo isto?

2- O que é o contemporâneo?
O contemporâneo é um momento de entropia – tudo acontece concomitantemente: múltiplas ações e maneiras de pensar as estruturas que sustentam o mundo como o conhecemos, e que precisam ser superadas. São tempos de parar para pensar coletivamente, para inventar outra concepção e ações ambientais. Como nos posicionamos?

3- Literatura infantil a literatura infantil
No livro ilustrado, a palavra e a imagem têm o mesmo peso - não existe hierarquia entre elas -, pois todos os elementos da página são importantes para contar uma história. Como os autores -  escritor e o ilustrador - criam e constituem um livro ilustrado?  E o editor, como ele entra nesta história? Como provoca os autores a lapidarem suas ideias? Qual o papel do designer na materialização do livro?

4- Leitura de imagens
Desde que nascemos, quando abrimos os olhos para o mundo, lemos o rosto de nossas mães. A leitura de imagens – em livros com ou sem palavras - nos convida a um mergulho na narrativa visual. Quais os elementos que constituem a narrativa e mantêm o fio da história pela imagem?

5- A escola e os desafios urbanos
 No contexto contemporâneo, a aceleração dos tempos e a virtualização dos espaços nos convocam a criar outras relações com a vida. São tantos os estímulos e dispositivos a que somos expostos que corremos o risco de nos ausentarmos das relações. Como criar outros tempos e espaços na escola, contemplando as aprendizagens singulares?

6- Contextos de aprendizagens 
Qual é a diferença entre contextos de aprendizagens e atividades? Todas as crianças aprendem de um mesmo e único jeito? Como as pessoas aprendem? Temos que considerar a maneira de aprender de cada criança, investigando as múltiplas formas de pensar, com intencionalidade e comprometimento.

7- Escola: um currículo em construção
Como constituir um currículo vivo que contemple a comunidade escolar: os colaboradores, a equipe de professores e da gestão, as crianças e suas famílias? Como fazer do diálogo e da criação de conceitos, um território compartilhado de coautoria?

8- Como encantar os alunos com as aprendizagens? 
Os processos de aprendizagem têm seu início por algum deslocamento, um atravessamento pelo qual o aluno é surpreendido. Cada um aprende de uma maneira. Como contemplar os vários jeitos de aprender na escola, como respeitar os processos investigativos que são tão singulares?

9- O brincar a arte e a ciência
Nos fenômenos que acontecem no dia a dia, as áreas de conhecimento estão totalmente fundidas. Enquanto brinca, a criança faz ciência, faz arte, faz filosofia, está entregue ao seu movimento. Precisamos conhecer o mundo para que nossa intencionalidade esteja viva, em conexão com os processos de descobertas e de experiências das crianças.  Como fazê-lo?

10- Contexto de investigação 
Como criar, nas empresas, situações em que as pessoas possam investigar novas maneiras de fazer suas tarefas, de se comunicar melhor com seu jeito singular de ser?

11- Autoria na contemporaneidade
Os trabalhos realizados em equipe e as ideias criadas colaborativamente são processos que nos mostram que fazendo juntos, podemos ir mais longe. Vamos visitar exemplos e pensar sobre possibilidades.

12- Criatividade - processos de inovação 
A inovação tem seu início em situações-problemas que já existem. Para encontrar novas possibilidades de ação, somos mobilizados a abrir os caminhos da mente, movimentar o pensamento e mergulhar no desconhecido e imponderável. Como iniciar processos de inovação dialogando com o real?

 

 
português | english créditos